Rumores - Revista de Comunicação, Linguagem e Mídias, Vol. 5, No 2 (2011)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Um outro de quem se fala: alteridade e autoria em A pessoa é para o que nasce

Mariana Duccini

Resumo


Tendo como objeto de análise o documentário A pessoa é para o que nasce (2005), dirigido por Roberto Berliner, o artigo circunscreve a constituição de uma instância autoral segundo princípios discursivos. Por meio dos conceitos de cenas da enunciação e de paratopia de autor, de Dominique Maingueneau (2006), serão consideradas as estratégias discursivas que operam de forma a legitimar uma posição autoral por meio da estabilização de procedimentos que articulam efeitos de autoridade e de autorização a uma instância enunciativa que empreende a criação artística.

Texto Completo: PDF

Rumores - Revista de Comunicação, Linguagem e Mídias e-ISSN: 1982-677X

Midiato - Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas (ECA-USP)

Avenida Professor Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo-SP, CEP: 05508-900
rumores@usp.br

www.usp.br/rumores